Data da Publicação: 28/05/2019 10:00:00

Vereadores cobram construção de redutor de velocidade no Jardim Burza

Os legisladores querem mais agilidade por parte de DEER-MG e coerência para colocar o redutor no trecho

Um dos pedidos mais antigos dos vereadores é a construção de um redutor de velocidade no trecho de rodovia próximo ao Jardim Burza. O local, que dá acesso à MG-290, é considerado perigoso para os motoristas e pedestres, tendo inúmeros casos de acidente no trecho. Essa demanda resultou em Audiência Pública e em visita dos vereadores ao Departamento de Edificações Estradas e Rodagens (DEER-MG) em Itajubá, entretanto nada foi feito.

O vereador Vanderlei Cândido de Almeida (PR) esteve em Belo Horizonte, na última semana, para acompanhar a audiência público sobre o Expresso Gardênia. Nessa visita, o vereador cobrou agilidade ao DEER-MG e aos deputados estaduais nas ações ligadas à MG-290, principalmente a construção do redutor no Jardim Burza. “Há tempos que nós cobramos esse redutor e essa semana, novamente, teve acidente naquele local. Na rodovia que liga Inconfidentes a Bueno Brandão foram construídos redutores. Por que não pode construir ali? Fico indignado”, comentou o vereador.

O vereador Aparecido Rodrigues (PSL) reforçou a cobrança. Ele frisou que os vereadores ouro-finenses se empenham desde o início do mandato para resolver esse problema. “Fomos ao DEER em Itajubá, fomos em Belo Horizonte. Parece uma brincadeira, a gente foi lá para perder tempo? A gente tem cobrado o que o povo pede. Até quando vamos correr o risco de perder um ente querido naquele trecho”.

O presidente da Câmara, José Maria de Paula (MDB), contou que já perdeu um primo vitimado em um acidente naquele local e cobrou coerência do DEER para colocação de redutores. “Foi alegado que naquele local não poderia ser feito o redutor de velocidade por estar a menos de 300 metros da curva. Próximo ao bairro Pinhalzinho do Góes [MG-296], foi colocado um redutor na curva. Por que lá pode e aqui no Jardim Burza não pode?”, argumentou.

O vereador Márcio Daniel Igídio (PR) sugeriu que a Câmara Municipal fizesse um ofício para ser entregue ao Ministério Público com o objetivo de forçar uma ação mais ágil do DEER-MG e comentou que o redutor próximo ao Monumento do Menino da Porteira está a menos de 300 metros da curva. Outro que somou ao coro foi o vereador Antônio Ricardo Alves (PSDB) que também esteve em Belo Horizonte e disse que continuará nessa luta pelo redutor.